Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Municípios Histórico dos municípios alagoanos Histórico do município de Anadia

Histórico do município de Anadia

Histórico, Gentílico e Formação Administrativa do município de Anadia - Alagoas

 

Histórico

O nome original do município era Campos do Arrozal de Inhauns e, em 1801, quando foi elevado à categoria de vila, passou a ser chamada de Vila Nova de São João de Anadia, em homenagem ao Visconde de Anadia, ministro português que autorizou a criação da vila. A freguesia foi instalada em 1802.

Porém, não se sabe, ao certo, quais foram os principais desbravadores. Há a hipótese do primeiro povoado ter sido precedido por famílias que migraram para a região atraídas pelas planícies e boa produtividade do solo. Essa produtividade, aliás, pode ter atraído outros desbravadores que seguiram o curso do rio São Miguel, numa rota de exploradores.

Conta a história que durante o século XVII uma imagem da Virgem da Piedade foi encontrada perto do povoado e, segundo a crença popular, fez com que o padroeiro do arraial, São João, fosse substituído por Nossa Senhora da Piedade.

Fez parte da comarca de Alagoas (hoje Marechal Deodoro) até 1833, quando passou para a comarca de Penedo. A comarca de Anadia só viria a ser criada cinco anos depois.

A Festa da Padroeira (02 de fevereiro) é um dos pontos altos do município, que recebe milhares de devotados fiéis na já tradicional procissão. De população festiva, Anadia se orgulha de manter viva a tradição de réveillon, carnaval (com frevo de rua), vaquejada e, principalmente, dos festejos juninos, ostentando o título de terceiro lugar com sua animada quadrilha em concurso estadual.

Os finais de semana em Anadia são passados a muitos banhos de bica. No balneário Santa Cruz (uma fazenda com fartos banhos e fruteiras por toda a parte), por exemplo, o acesso é permitido a famílias inteiras da região.

Gentílico: anadiense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Anadia, em 02-01-1802.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Anadia, em 19-07-1801. Instalado em 20-12-1801.

Pela lei municipal nº 1, de 05-10-1893, é criado o distrito de Mar Vermelho e anexado ao município de Anadia.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Anadia, pela lei estadual nº 86, de 25-07-1895.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 2 distritos: Anadia e Mar Vermelho.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 3 distritos: Anadia, Mar Vermelho e Tanque D´ Area.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, Só que o distrito de Tanque D'Area aparece grafado Tanque 'Arca.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 3 distritos: Anadia, Mar Vermelho e Tanque D'Arca ex-Tanque d'Area.

Assim permanecendo em divisão territorial datada 1-VII-1950.

Pela lei nº 1712, de 06-08-1953, é criado o distrito de Canudos ex-povoado, criado com terras desmembrada do distrito de Tanque D'Arca e anexado ao município de Anadia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 4 distritos: Anadia, Canudos, Mar Vermelho e Tanque D'Arca.

Assim permanecendo em divisão territorial datada 1-VII-1960.

Pela lei estadual nº 2431, de 03-02-1962, desmembra do município de Anadia o distrito de Mar Vermelho. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 2507, de 01-12-1962, desmembra do município de Anadia o distrito de Tanque D'Arca. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 12-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Festa da Padroeira

 As festividades alusivas à padroeira da cidade, Nossa Senhora da Piedade, acontecem no dia 24 de janeiro quando os fiéis do município participam de uma procissão em sua homenagem e ao início da Novena. O cortejo sai da Capela da Serra da Morena, construída pelas famílias Fernandes e Rocha com a participação da comunidade local, com destino a igreja matriz no centro da cidade. O evento, que reúne cerca de dois mil fiéis, marca o início da novena da padroeira de Anadia, e a festa prossegue até o dia 02 de fevereiro.
 

Ações do documento