Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Municípios Histórico dos municípios alagoanos Histórico de Matriz de Camaragibe

Histórico de Matriz de Camaragibe

Histórico, Gentílico e Formação Administrativa de Matriz de Camaragibe/AL

Histórico

O município de Matriz de Camaragibe desenvolveu seu núcleo, enquanto povoado, no então Alto do Outeiro, hoje Alto da Igreja Velha, onde está instalado um cruzeiro. Ao receber como doação de sua irmã, Dona Brites Pimentel (grande proprietária de terras e de sete engenhos de açúcar) um de seus engenhos na povoação de Camaragibe, José de Barros Pimentel, já em sua primeira visita, doou uma parte de suas terras a Gonçalo Moreira, para que fosse construída a Igreja de Bom Jesus.

A lei provincial 417, de 09 de julho de 1864, transferiu a sede paroquial para a cidade de Passo de Camaragibe, permanecendo assim até 1888, quando o presidente José Cesário de Miranda Monteiro de Barro restaurou a freguesia do Senhor Bom Jesus na vila de Camaragibe, através da lei provincial 1047, de 29 de dezembro. Até 1950 era vila do Passo de Camaragibe.

Em 1958, através da lei 2093, passou a ser município. Uma das curiosidades da história de Matriz é ter sido uma das únicas cidades do interior que chegou a ter imprensa própria. Em 1880 circulava "O Camaragibe"; em 1883, o "Atalaia".

Finalmente, em 1957, foi criado o "Jornal da Matriz", grande defensor da idéia da emancipação.

Hoje, Matriz de Camaragibe (conhecida como a "Princesa do Norte") tem, entre suasgrandes atrações os banhos de cachoeiras nas fazendas Serra D'Água e Santa Maria. Na Praça Bom Jesus, no centro da cidade, podem ser vistos os símbolos da atual administração - os jacarés ao vivo. Destacam-se ainda as festividades do carnaval e juninas.

Gentílico: matizense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Matriz Camaragibe, anteriormente a 1700.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Matriz de Camaragibe, figura no município de Passo de Camaragibe.

Assim permanecendo em divisão administrativa referente ao ano de 1933.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o distrito de Matriz de Camaragibe, figura no município de Camaragibe ex-Passo de Camaragibe.

Pelo decreto-lei estadual nº 2361, de 31-03-1938, o município se denomina Passo de Camaragibe.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Matriz de Camaragibe, figura no município de Passo de Camaragibe ex-Camaragibe.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.

Elevado à categoria de município com a denominação de Matriz Camaragibe, pela lei nº 2093, de 24-04-1958, desmembrado de Passo de Camaragibe. Constituído do distrito sede. Instalado em 19-04-1959.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distritos sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

SITUAÇÃO GEOGRÁFICA: Microrregião do litoral norte alagoano, limites com Novo Lino, Joaquim Gomes, São Luís do Quitunde, Passo de Camaragibe, Porto de Pedras e Porto Calvo. 16 metros acima do nível do mar.

Autor do Complemento: CREMILSON CAMPOS VIANA

Filhos ilustres

  • Manuel Apolinário da Silva (Tororó do Rojão) - cantor e compositor.
  • Dr. Jacinto Paes Moreira de Mendonça (Barão de Murici) - juiz substituto em Passo de Camaragibe e deputado provincial de Alagoas na 14ª legislatura.

Manifestações Culturais

  • ASSOCIAÇÃO FILARMÔNICA BOM JESUS - Maestro José Rubens dos Santos
  • PASTORIL FILHAS DE MARIA

O Pastoril Filhas de Maria, coordenado por Zé Rubens dos Santos, responsável também pela Filarmônica Bom Jesus, existe há dezesseis anos e é formado por adolescentes que integram a escola de música e tocam na Filarmônica, que oferece aulas de música, com cursos de teoria musical, e da recém criada orquestra de flauta doce.

pastoril filhas de maria

 

Ações do documento