Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Mestre Venâncio (falecido)

Maceió - Alagoas - Região Metropolitana

Mestre Venâncio

Nome: Manoel Venâncio de Amorim 

Conhecido como: Mestre Venâncio

Atividade reconhecida: Mestre de Guerreiro

Local e Data de Nascimento: Capela/AL, Povoado Monte Alegre, 20/04/1924.

Endereço: Rua Santa Luzia, 63 - Tabuleiro - CEP 57080-000

Localização: Maceió - Alagoas - Região Metropolitana

Contato: (82) 3324-4391

Registro: Resolução nº 01/2005, Livro de Tombo nº 05, à folha 07 verso, a partir de 13 de maio de 2005.

Histórico: Nasceu no Engenho Monte Alegre, Capela - Alagoas, no dia 20 de abril de 1924, filho de Cícero Venâncio de Amorim e de Antônia de Amorim.

Afamado mestre de reisado e guerreiro, embolador e coquista, aprendeu com seu pai as cantigas de pagode, o respeito e o amor as tradições populares, no Engenho Monte Alegre, de propriedade do Sr. João Vieira de Almeida, seu padrinho. Aos 14 anos de idade já era contramestre de reisado:

“Ou de casa, ou de fora

Ou de casa, ou de fora  - bis

Criada vai vê quem é

É o cravo, é a rosa

È a assuscena no pé

Ou senhor dono da casa

Olho da cana caiana  – bis

Quanto mais a cana cresce

Mais aumenta sua fama”

Deixou o reisado e foi aprender a tocar viola, fabricando seu instrumento com “corta” da palha do coco catolé. Assim começou a tocar viola e pagode com seu pai, tocando também pandeiro, ganzá e bizunga (instrumento feito com cabaça e fibra de titara).

Pedreiro de profissão, dono de um humor invejável, em 1945 veio residir em Maceió, no bairro de Bebedouro onde começou a dançar no guerreiro do mestre João Rosa. Dançou também com mestres afamados, como: Manoel Lourenço, Manoel Cândido, do Tabuleiro dos Martins, Luís Moreno, na Goiabeira, Jorge Ferreira, de Bebedouro, João Amado, do Vergel do Lago.

“Em 1972, juntamente com meus amigos Sebastião, João Vicente e o Darci Marcena, o melhor palhaço de guerreiro que conheci, formamos o guerreiro Padre Cícero, no bairro do Tabuleiro dos Martins, onde construímos nossa sede para os ensaios num terreno emprestado e com a ajuda de alguns comerciantes do bairro. Para trajar o grupo, não tem jeito, tiro do prato, mesmo a mulher reclamando e o 13º salário é todo para o guerreiro”.

Durante quatro anos fez parte do projeto “Mestre na Escola”, da Secretaria Estadual de Educação, sendo responsável pela criação do grupo de coco de roda do Núcleo de Expressão Artística/NEXA/CEPA, passando seu saber as novas gerações.

Mestre Venâncio foi um dos fundadores da Associação dos Folguedos Populares de Alagoas, um dos “filhos” prediletos do Professor Ranilson França, seu mais fiel admirador. Foi considerado Patrimônio Vivo, pela Lei de Registro do Patrimônio Vivi do Estado de Alagoas.

O guerreiro Padre Cícero participou, em 1995, do XIX Encontro Nacional de Foguedos, em Teresina/PI. Durante o Encontro, com a vaidade peculiar de cada mestre, diz sem qualquer modesta: “meu guerreiro é o melhor, pode se apresentar em qualquer parte do mundo que faz bonito, como fez aqui em Teresina”.

Em 2007 foi contemplado com o premio de Culturas Populares “Humberto Maracanã”, do Ministério da Cultura.

No dia 28 de fevereiro de 2008, mestre Venâncio faleceu em sua humilde residência, na Rua Santa Luzia, no bairro do Tabuleiro do Martins, deixando uma grande lacuna no cenário cultural do estado, ficando o exemplo de luta, perseverança e dedicação as nossas autênticas manifestações populares

 Fonte: NOVAES, Josefina Maria Medeiros. ASFOPAL - Associação de Folguedos Populares de Alagoas - 25 Anos Brincando Sério.  Foto: Nide Lins

+ Falecido em 28/02/2008 aos 84 anos.

 

Ações do documento