Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2010 04 Movimento vivo no interior
22/04/2010 - 17h01m

Movimento vivo no interior

Projeto Dança Viva promove, entre os dias 22 e 24 de abril, a 4ª Mostra de Dança de São Miguel dos Campos

Renato Medeiros
Colaborador
 
Ballet clássico, jazz, dança contemporânea e hip hop são apenas alguns dos gêneros que darão a tônica da 4ª Mostra de Dança de São Miguel dos Campos. O evento fará um intercâmbio com grupos de dança de todo o Nordeste, trazendo espetáculos, oficinas e reflexões sobre o exercício dessa arte.

Promovida pelo Projeto Dança Viva e com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), a mostra tem como principal finalidade despertar na população miguelense o interesse pela dança e pelas artes em geral, contribuindo assim com o desenvolvimento sócio-cultural da cidade.

Serão apresentados mais de quinze espetáculos. Uma grande quantidade de companhias é de Maceió, como a Academia de Dança Maria Emilia Clark. Porém, tem crescido o número de grupos do interior interessados em participar, como afirma Sílvio Ramalho, produtor artístico-cultural do festival. Entre eles, estão a Cia de Dança Quatro Oitavos, de São Miguel dos Campos; e o grupo feminino de dança de rua Black Girls, de Arapiraca.

A atividade contará ainda com o I Seminário de Dança, que traz o tema A Dança como Meio de Desenvolvimento de Valores e Atitudes. O encontro acontecerá na quinta-feira (22), a partir das 19h, no auditório do Fórum de São Miguel dos Campos. Além disso, a comunidade ainda poderá participar das diversas oficinas de dança oferecidas entre os dias 22 e 23, nas academias da cidade.

São Miguel dos Campos possui pelo menos dez companhias. “O nosso sonho é montar um instituto que promova oficinas a crianças e adolescentes do município, para formar novos bailarinos”, ressalta Sílvio Ramalho.

O produtor conta que nas antigas edições o público comparecia em número considerável. “Chegamos a ter aproximadamente duas mil pessoas por espetáculo. É gratificante, o pessoal fica encantado, a população sente falta de ver coisas como essa”, revela. Mais informações: (82) 9989-4094.

Ações do documento