Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 dezembro Tribunal de Justiça e Diteal levam música para a Praça Deodoro
12/12/2019 - 10h05m

Tribunal de Justiça e Diteal levam música para a Praça Deodoro

Ação faz parte de um esforço conjunto para revitalizar o espaço; outros três eventos estão previstos para 2020

Tribunal de Justiça e Diteal levam música para a Praça Deodoro

Texto de Diego Silveira – Dicom TJAL

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) e a Diretoria de Teatros do Estado (Diteal) promoveram, na tarde desta quarta (11), concerto natalino na Praça Deodoro, no Centro de Maceió. Quem passou pelo local pôde cantar e se emocionar com as apresentações do Coral do Poder Judiciário e da Camerata Ero Dictus.

“Vi na televisão o anúncio e me programei pra vir assistir. Fiquei toda arrepiada. Foi lindo mesmo”, disse a aposentada Malopes Neves.

Essa foi a primeira ação da parceria entre TJAL e Diteal, que vai continuar em 2020. O objetivo é promover eventos artísticos e culturais gratuitos na Praça Deodoro, contribuindo para a revitalização do espaço.

De acordo com a diretora-presidente da Diteal, Sheila Maluf, outros três concertos devem ocorrer no ano que vem. “A comunidade correspondeu, lotou e foi muito bonito. Graças a essa parceria e com o apoio da Aliança Comercial vamos ter mais eventos. A ideia é fazer próximo a datas comemorativas, como Páscoa e São João, por exemplo”.

Para o presidente do TJAL, desembargador Tutmés Airan, incentivar a arte é incentivar o que há de melhor na humanidade. “Com isso a gente constrói amor e fraternidade no lugar de ódio”, disse.

O Coral do Poder Judiciário de Alagoas, conduzido pelo maestro Rodrigo Andrade, emocionou o público cantando “Aleluia”, “Imagine” e “É Natal é Natal”. Já a Camerata Ero Dictus, que tem como diretor artístico e regente Max Carvalho, apresentou “Natal Nordestino”, entre outras canções.

Segundo o maestro do TJAL, a interação do público superou as expectativas. “Eles abraçaram a causa e conseguimos um público muito bom. A interação foi muito positiva”, contou Rodrigo Andrade.

Ações do documento