Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 outubro Estilo Mundaú: Luiz de Assis flerta com sound system jamaicano no Quinta no Arena
15/10/2019 - 09h10m

Estilo Mundaú: Luiz de Assis flerta com sound system jamaicano no Quinta no Arena

Show acontece nesta quinta-feira (17), às 19h30, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso

Estilo Mundaú: Luiz de Assis flerta com sound system jamaicano no Quinta no Arena

Texto de Hannah Copertino

Grande nome do reggae alagoano, Luiz de Assis está sempre se reinventando, flertando com diversos ritmos e apresentando novos projetos ao público alagoano. Desta vez, o músico vem com o show “Sound System”, no projeto Quinta no Arena, nesta quinta-feira (17/10), às 19h30, no Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, Centro de Maceió.

O ingresso custa R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada), à venda na bilheteria do Teatro Deodoro, de terça a domingo, das 14h às 18h, e, no dia do show, até o início da apresentação.

No show, Luiz de Assis (voz) estará com Carlos Peixoto (DJ). A produção é de Sidney Sena. Toninho ZS e Pedro Soares (Unidade Noiva Praia) fazem participações especiais. A classificação é de 12 anos. O repertório traz uma mistura de ritmos brasileiros e jamaicanos, resultando no que Luiz de Assis chama de “Estilo Mundaú”.

“O melhor da oportunidade de apresentar um show no Teatro de Arena é o fato de ser um teatro mais intimista, isso faz com que o artista esteja próximo do público. A proposta do show é apresentar um pouco do universo Sound System, estilo Jamaicano, um reggae mais “eletronizado”, inevitavelmente com sotaque e influências rítmicas alagoanas, será a fusão entre o estilo jamaicano e o estilo Mundaú”, conta Luiz de Assis.

Cantor e compositor há pouco mais de 20 anos, Luiz de Assis, sergipano radicado em Alagoas, tem variadas influências. Une o cancioneiro brasileiro aos ritmos africanos, jamaicanos, passeando pelo rock, blues, R&B, jazz, soul e toda a música negra. Liderando a banda de reggae Vibrações, a qual fundou no ano de 1998, já cantou e tocou em diversos estados do Brasil, além de gravar músicas em parceria com ícones do rap e do reggae.

Atualmente, tem dialogado cada vez mais com o sound system jamaicano, ligando os cantos dos toasters de kingston à música brasileira, ousando juntar a mandinga do bumba meu boi alagoano às melodias sincopadas do ragamuffin para dar origem ao estilo mundaú.

Com seu trabalho, há quase 21 anos à frente da Banda Vibrações, Luiz de Assis tem levado o nome de Alagoas e difundindo a cultura regional por várias partes do país, em shows e festivais nacionais. Em Alagoas, Luiz tem participado de diversos festivais, sendo vencedor de alguns deles, como o FEMUSESC, o 1º Festival de Música do Instituto Zumbi dos Palmares e Em Cantos de Alagoas.

O músico também já esteve em projetos, como Misa Acústico e Teatro Deodoro é o Maior Barato, e  tem participação, ainda, em ações voluntárias, a exemplo do trabalho como professor na comunidade Eldorado, no Feitosa, ensinando violão para jovens entre 10 e 16 anos de idade.

Sobre o Quinta no Arena:

Em sua 15ª edição, o Quinta no Arena é um projeto da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal) com o objetivo de valorizar a produção local e formar plateias. Com 15 apresentações no total, o Quinta no Arena vai até novembro, a programação completa está em www.diteal.al.gov.br. A entrada custa R$10 (meia) e R$20 (inteira), na bilheteria do Deodoro, de terça a domingo, das 14h às 18h. Vale lembrar que a cada apresentação são disponibilizados ingressos para escolas da rede pública de ensino, que podem ser solicitados pelo escolasditeal@gmail.com e (82) 98884-6885.

Serviço:

Projeto Quinta no Arena – Show Sound System, de Luiz de Assis

Quando – Quinta-feira (17/10), às 19h30.

Local – Teatro de Arena Sérgio Cardoso, anexo ao Deodoro, Centro de Maceió

Ingresso – R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada), à venda na bilheteria do Teatro Deodoro, de terça a domingo, das 14h às 18h, e, no dia do show, até o início da apresentação.

Classificação – 12 anos.

Ações do documento