Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2019 setembro Arquivo Público promove edição especial do Projeto Alagoanidade
11/09/2019 - 11h27m

Arquivo Público promove edição especial do Projeto Alagoanidade

Ação resgata valores culturais desenvolvidas por alagoanos no folclore, nas danças, nas artes e na religiosidade

Arquivo Público promove edição especial do Projeto Alagoanidade

O Alagoanidade tem como objetivo promover o sentimento de pertencimento dos alagoanos, disseminando informações sobre personalidades, folclore, artes e religiosidade. Foto: André Palmeira.

Texto de Wellington Santos

O Gabinete Civil, através do Arquivo Público de Alagoas (APA), promove, nessa quinta-feira (12), uma edição especial do projeto Alagoanidade, que tem o intuito de despertar o sentimento de amor (pertencimento) dos alagoanos por suas tradições, história e cultura.

 O projeto é trimestral, mas por conta do aniversário de dez anos da Revista Graciliano Ramos, a Imprensa Oficial e o APA realizam esta edição especial. O evento está programado para as 19h, na sede do APA, defronte do Porto de Maceió, em Jaraguá.

A proposta é ofertar temas relevantes com palestras, exposições, apresentações artísticas e culturais, reunindo os mais variados segmentos.

“Neste evento especial, a Imprensa Oficial Graciliano Ramos lança cinco novos livros selecionados pelo Edital para Publicação de Obras Não Inéditas. O evento também celebrará os 10 anos da revista Graciliano Ramos e contará com apresentação musical de Chau do Pife”, explica a superintendente do APA, Wilma Nóbrega.

Na ocasião, ainda serão lançados mais cinco livros da Coleção Bicentenário, fruto de parceria entre a Imprensa Oficial e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). A obra resgata pesquisas de temas variados, que contribuem com o conhecimento e o patrimônio cultural dos 200 anos do Estado.

Durante o lançamento também haverá palestra sobre o Panorama da Produção Literária Contemporânea em Alagoas, proferida pelo escritor e professor de Literatura Nilton Resende, coquetel e sessão de autógrafos com os autores.

Na primeira edição do Alagoanidade, os destaques foram para a cultura popular em Alagoas e contou com as participações da museóloga Cármem Lúcia Dantas; do presidente da Comissão Alagoana de Folclore, Olegário Venceslau, e da mestra do Patrimônio Vivo Vânia Oliveira. 

O público foi contemplado ainda, além da apresentação de Zeza do Coco, com o Pastoril de crianças do bairro de Cruz das Almas, coordenado por mestra Vânia do Pastoril. O evento contou também com exposições de artesanato e livros que remetiam aos costumes e ao folclore do Estado.

O Alagoanidade tem como objetivo promover o sentimento de pertencimento dos alagoanos  ao patrimônio imaterial, disseminando informações sobre personalidades, experiências exitosas desenvolvidas por alagoanos, no folclore, danças, artes e religiosidade.

Ações do documento