Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2020 janeiro Fernando Nunes Trio apresenta “Se Meu Baixo Cantasse” no Teatro Deodoro
27/01/2020 - 10h00m

Fernando Nunes Trio apresenta “Se Meu Baixo Cantasse” no Teatro Deodoro

Guitarrista estará acompanhado de Toni Augusto e Igor Galindo; show será realizado na próxima quarta-feira (29/01), a partir das 20h

Fernando Nunes Trio apresenta “Se Meu Baixo Cantasse” no Teatro Deodoro

Texto de Hannah Copertino

Sempre que ele vem pra cá, é sonzeira na certa. De volta para uma apresentação na terra natal, o músico Fernando Nunes traz o show “Se Meu Baixo Cantasse”, na próxima quarta-feira (29/01), às 20h, no Teatro Deodoro. Acompanhado de Toni Augusto (guitarra) e Igor Galindo (bateria), Nunes faz seu primeiro solo neste palco sagrado, onde viveu grandes experiências musicais. O show conta com o apoio da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal).

No repertório, Fernando Nunes faz uma retrospectiva de sua carreira, passeando pelas obras de artistas que tocou e lugares que passou, sempre enaltecendo a cultura alagoana, sua raiz. O Ingresso custa R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 a meia-entrada, à venda na bilheteria do Deodoro, de sexta (24/01) a quarta-feira (29/01), exceto domingo (26/01), das 14h às 18h, se estendendo até o início da apresentação no dia do show. Mais informações pelo (82) 98833-4085.

O músico fala com muito carinho sobre o retorno ao palco do Deodoro. “A memória do Teatro Deodoro é muito forte e afetiva, considero esse lugar especial porque foi onde eu nasci artisticamente. Nos anos 80, fiz shows com a minha banda Odisséia, participei de festivais universitários, acompanhei artistas locais. Nesse tempo, voltei tocando com artistas de fora, mas nunca fiz um show meu. Vai ser uma realização, olhar pra plateia e sentir o aplauso da minha trajetória, minha música, o que eu aprendi”, revela Fernando Nunes.

Ao conversar com o músico, é muito fácil perceber seu amor e gratidão por Alagoas, que até hoje inspira em composições, projetos e ações. Fernando Nunes não para, está sempre produzindo, se reinventando e mergulhado na sua alagoanidade. Nesta apresentação, essas influências estarão muito evidentes e o público ainda poderá conferir o mais novo trabalho do artista.

“Saí de Maceió, mas Maceió nunca saiu de mim, pois sempre visito a cidade, já produzi e ainda produzo vários artistas, estou muito inserido na cultura, sempre procuro saber como anda a cena e, dessa vez, vou ter oportunidade (que era uma surpresa) de apresentar uma ideia que criei em uma das idas pra Maceió, o Sururu Music, coletivo de cultura alagoana, que é a reunião da música, artesanato, teatro, culinária, folclore… Nesse show, vou abrir um espaço para apresentar essa ideia que vem tomando corpo de uns anos para cá. Será uma noite mais que especial porque vou voltar pra casa, depois desse tempo todo fora, vou poder mostrar minha versão alagoana, do Fernando Nunes que saiu pelo mundo, mas foi reconhecido como artista alagoano. Por onde passo, a bandeira de Alagoas está comigo. Esse show é um resumo da minha carreira, eu homenageio não só Alagoas, como também as pessoas que eu toquei, a exemplo da Cássia Eller, os mestres da música que me ensinaram e ensinam até hoje. O que Maceió vai ver é o resultado de um alagoano que saiu de casa, foi ali e tá voltando para dizer pra sua mãe o que aprendeu de bom na rua”, conclui o músico.

Sobre o músico:

 

O baixista alagoano Fernando Nunes começou sua carreira aos 12 anos tocando em bandas locais. Aos 19 anos, se mudou para Salvador, Bahia, onde atuou tocando e gravando com diversos artistas do cenário baiano, tais como Sarajane, Luís Caldas, Margareth Menezes, entre outros.

 

Em 1993, foi para o Rio de Janeiro para integrar a banda de Ivan Lins com quem fez turnê pela Europa e Estados Unidos. Em seguida, em 1994, entrou na banda de Cássia Eller até seu último disco, de 2001, Acústico MTV.

 

Em 2003, foi selecionado para o 6º Prêmio Visa MPB – edição compositores, ficando entre os 12 finalistas de todo o país. Produziu o disco “_mylene”, que atraiu a atenção do produtor Barrett Martin, fundador dos grupos Skin Yard e Screaming Trees, em sua turnê brasileira com Nando Reis. O CD foi lançado em outubro de 2003, nos EUA, México e Canadá por seu selo, Fast Horse/Ryko.

 

Hoje, morando em São Paulo, Nunes atua no mercado musical brasileiro gravando e acompanhando os mais diversos artistas. Atualmente, acompanha Zeca Baleiro em suas turnês nacionais e internacionais, ao mesmo tempo em que produz, em seu próprio estúdio, artistas e bandas novas. Recentemente, gravou o último CD e DVD do cantor Paulo Ricardo, Acoustic Live, e da cantora goiana Nila Branco.

 

Serviço:

 

Show “Se Meu Baixo Cantasse”, de Fernando Nunes Trio.

Quando – Quarta-feira (29/01), às 20h.

Local – Teatro Deodoro, Centro de Maceió.

Ingresso – R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada), à venda na bilheteria do Deodoro, de sexta (24/01) a quarta-feira (29/01), exceto domingo (26/01), das 14h às 18h, se estendendo até o início da apresentação no dia do show.

Mais informações – (82) 98833-4085.

 

Ações do documento