Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2020 janeiro Últimos dias da 4ª Mostra Alagoana de Fotojornalismo e Vídeo da Arfoc
27/01/2020 - 10h08m

Últimos dias da 4ª Mostra Alagoana de Fotojornalismo e Vídeo da Arfoc

Visitas podem ser feitas até 30 de janeiro

Últimos dias da 4ª Mostra Alagoana de Fotojornalismo e Vídeo da Arfoc

Texto de Hannah Copertino

Quem ainda não visitou a 4ª Mostra Alagoana de Fotojornalismo e Vídeo precisa se apressar. A exposição está em seus últimos dias, fica em cartaz até 30 de janeiro, no Complexo Cultural Teatro Deodoro, Centro de Maceió.

As visitas podem ser feitas de segunda a sábado, das 8h às 14h; domingos e feriados, das 14h às 17h. Grupos de escolas e instituições podem agendar a visita guiada pelo escolasditeal@gmail.com ou (82) 98884-6885. A entrada e o agendamento são gratuitos.

 

Organizada pela Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos de Alagoas (Arfoc-AL), a Mostra está na quarta edição. Desta vez, reúne material de 19 repórteres fotográficos e 11 cinematográficos, alagoanos e naturalizados, contando com 52 fotos e 12 vídeos.

 

A proposta é fazer uma retrospectiva de acontecimentos dos últimos dois anos, contando histórias sobre vivências, culturas, esportes, artes, emoções e acontecimentos históricos com ênfase para Alagoas, porém a mostra passeia por vários lugares e rompe fronteiras.

 

Além da criatividade e do talento, o trabalho dos integrantes da Arfoc é marcado pelo pioneirismo. É a primeira associação no país que realiza uma mostra deste porte e que consegue dar continuidade ao projeto ao longo dos anos, agregando mais artistas, instituições parceiras e público. A mostra acontece com o apoio da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas (Diteal).

 

“O fotojornalista é um olho a mais que enxerga através do visor da máquina coisas que a sociedade não vê”, explica o presidente da Arfoc-AL, Ailton Cruz. E tendo em vista o fazer fotojornalístico, ele conta que “o futuro é uma construção alicerçada no que já aconteceu e, por isso, é sempre importante manter a memória. Por meio da fotografia e do vídeo, contamos um pouco do passado”.

 

Ailton destaca também a importância da mostra para a cena alagoana, evidenciando que as produções de destaque estão saindo do eixo de produção Rio-São Paulo, mostrando o potencial do Nordeste. “A exposição com foto e vídeo em Alagoas é referência entre as Arfocs de todo o Brasil. Aqui é possível unir as duas ferramentas em um único lugar”, destaca ele, concluindo: “o objetivo é incentivar e desenvolver ações culturais no Estado de Alagoas, estabelecendo o diálogo da sociedade com a imagem jornalística”.

Ações do documento