Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2020 julho Projeto carioca, Junho Alagoano, se encerra com mais de 40 horas de apresentações
02/07/2020 - 14h35m

Projeto carioca, Junho Alagoano, se encerra com mais de 40 horas de apresentações

Programação online contou com artistas alagoanos como forma de homenagear o músico Djavan

Projeto carioca, Junho Alagoano, se encerra com mais de 40 horas de apresentações

O Bloco Flor de Lis, linha de frente do projeto, expandiu sua admiração por Djavan e homenageou a cultura alagoana durante o mês.

Texto de Júlya Rocha

 

Junho se foi e deixou a saudade de Alagoas no Rio de Janeiro. O projeto Junho Alagoano, idealizado pelos cariocas Teo Cordeiro e Ronaldo Cotrim, como forma de homenagear o cantor Djavan, encurtou a distância de 2.083 km entre um estado e outro, se transformando numa proximidade suficiente para produzir um misto de cultura.

 

Com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult/AL), durante todo o mês de junho vários artistas alagoanos do ramo da música, fotografia, gastronomia, literatura, cinema, artes plásticas, história, agroecologia e do teatro, se apresentaram por meio de transmissão online. Foram 44 horas de apresentações, com uma mostra do que há de mais profundo em Alagoas.

 

O Bloco Flor de Lis, linha de frente do projeto, expandiu sua admiração por Djavan e homenageou também a cultura alagoana durante o mês. “As lives proporcionaram um aprendizado intenso e contundente a partir de histórias dessa Alagoas profunda que pouquíssimos tem acesso, sobretudo quem vive no Rio. Encontros de rara beleza que nos ofereceu um panorama do que Alagoas tem produzido nas mais diversas artes e que nos ensina a entender melhor este Brasil, que muitas vezes nós brasileiros nos negamos a olhar, cuidar e valorizar”, explica Teo Cordeiro.

 

Foram mais de 900 horas de trabalho, 9 pessoas na equipe de produção, 5 mil espectadores e 69 artistas alagoanos e alagoanas se apresentaram ao longo do último mês. A maioria das lives estão postadas no perfil do Instagram @blocoflordelis como forma de acervo para os estudiosos e amantes da cultura Alagoana.

 

Ações do documento