Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2021 DEZEMBRO Bruno Hítan lança single ‘Surrealismo’, um rap distópico sobre os dias assombrosos que vivemos
03/12/2021 - 10h45m

Bruno Hítan lança single ‘Surrealismo’, um rap distópico sobre os dias assombrosos que vivemos

O cantor, compositor e multi-instrumentista lança o vídeo em seu canal no YouTube nesta sexta-feira (3), às 12h; no dia 22, o single sai em todas as plataformas de streaming

Bruno Hítan lança single ‘Surrealismo’, um rap distópico sobre os dias assombrosos que vivemos

O cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista Bruno Hítan está lançando novo single e videoclipe em dezembro. Ao meio-dia desta sexta-feira (3), o artista estreia em seu canal no YouTube o vídeo “Surrealismo”, dirigido por ele e sua namorada, Beatrizmontf — ela responsável, também, pela maquiagem e produção. Com letra distópica, trazendo-nos à estupefação desses dias de mentiras, opressão e violência, Hitan, roqueiro por vocação e muita estrada, arrisca-se no rap.

Se deu bem. Faixa bem produzida com uma mensagem de conscientização, não apenas política, mas social e, digamos, psicológica. Apesar dos versos longos, a canção é enxuta, pontuando a dramaticidade dos dias urgentes e sofridos que estamos vivendo. “É a primeira vez que faço um rap, mas essa coisa do discurso sempre me atraiu”, explica Hítan. “Meio que involuntariamente, o rap está na minha vida há algum tempo. Em 2009, cheguei a tocar no Centro de Convenções com o rapper MV Bill, junto dos meninos e meninas do Erê, projeto do qual eu fazia parte como coordenador musical.”

No single de “Surreralismo”, que será lançado dia 22, Bruno Hítan toca violão e piano pad, além de programar efeitos eletrônicos. Acompanhe o artista no YouTube, Facebook e Instagram (brunohitan). E confira a entrevista com o artista.

Em “Surrealismo” você acaba enveredando pela linguagem do rap. Isso é novo na sua carreira.

Bruno Hítan — Tive essa experiência com o MV Bill e tenho amigos próximos do rap, como o Mc Tampa, Kaio Katana, Fantasma. Isso ajuda, né. Tem também a gurizada da nova geração, como o MC Jor-El. Passei um tempo com esses caras e as rimas sempre estavam presentes nos encontros. Daí fui aprendendo aos poucos a rimar e entender um pouco mais dessa arte. Foi daí que surgiu esse single ‘Surrealismo’, desse aprendizado.  

Você traça uma realidade distópica, de enfrentamento a um mundo violento, que na verdade é isso que estamos vivendo. Você tem esperança?

Hítan — A esperança sempre vive em mim, mesmo naqueles dias que rola uma deprê por tudo que estamos vivendo hoje, principalmente em nosso país.

Você tem feito produção de vários artistas, gente nova, outros maduros, veteranos. Há uma certa urgência nas produções, não é?

Hítan — É verdade. Venho trabalhando com uma galera de diversas idades e gerações e a grande coisa nessa interação é o aprendizado mútuo. Venho bebendo muito de fontes próximas a mim, coisas para as quais realmente não tinha muito tempo antes da pandemia, ou por um torpor diário mais doses cavalares de ressaca — e de certa forma, ao vencer isso, e com a urgência de se viver e produzir. Essa coisa da pandemia fez com que a gente tivesse o medo de morrer e, junto com isso, esse processo vem como uma forma de expurgar as ideias e canções guardadas. E acabei puxando meus amigos também nessa onda de vamos fazer, vamos produzir e lançar as coisas.

“Surrealismo” é faixa de seu próximo álbum? Como será esse álbum? Quantas faixas, já está pronto, não é? E é rock… 

Hítan — Na verdade, “Surrealismo” será um single junto do clipe. Foi uma coisa urgente artisticamente, vamos assim dizer. Já o álbum eu pretendo lançar antes do final do ano. Vai se chamar “Íntimo”, contendo nove faixas. Esse trabalho foi contemplado pela lei federal emergencial Aldir Blanc.

O clipe saindo nesta sexta-feira no YouTube, o single no dia 22, nas plataformas de streaming. O que mais vai rolar? 

Hítan — Exatamente ao meio-dia desta sexta feira o clipe e no dia 22 o single estará em todas as plataformas digitais. E pretendo até o final do ano lançar um clipe por semana, e desembocar, talvez, com o álbum exatamente no dia 23 de dezembro. Estou fechando isso com a distribuidora.

Ações do documento