Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Chá de Memória de maio traz palestra de antropóloga Luitgarde Barros
16/05/2017 - 00h00m

Chá de Memória de maio traz palestra de antropóloga Luitgarde Barros

Evento acontece nesta sexta-feira (19), no Arquivo Público de Alagoas e faz parte das comemorações dos 200 anos de emancipação do Estado

Chá de Memória de maio traz palestra de antropóloga Luitgarde Barros

Projeto Chá de Memória é uma das ações que fazem parte da programação mensal das comemorações dos 200 anos de emancipação política de Alagoas

Texto de Maria Barreiros

O projeto Chá de Memória é uma das ações que fazem parte da programação mensal das comemorações dos 200 anos de emancipação política do Estado. A convidada do mês de maio é uma renomada antropóloga e professora-doutora alagoana. Trata-se de Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros, natural do município de Santana do Ipanema. Esta edição do projeto acontecerá na sexta-feira (19), no Arquivo Público de Alagoas (APA), no bairro Jaraguá, às 16h.

 

Possibilitar a aproximação entre a história e a atualidade, o passado e o presente é o propósito do Projeto Chá de Memória, promovido pelo Gabinete Civil, por meio do Arquivo Público de Alagoas. Durante a edição de maio, a professora Luitgarde Barros falará sobre as personalidades importantes de Alagoas, no contexto da história do Brasil.

 

Luitgarde é uma das principais intelectuais femininas na atualidade. Segundo o secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, ela ganhou projeção nacional e internacional através de seus estudos.

 

“Como ela está passando umas semanas em Alagoas, finalizando aulas de mestrado na Uneal [Universidade Estadual de Alagoas], o Chá de Memória não poderia deixar de convidá-la para proferir uma palestra especial para os 200 anos de emancipação política do nosso estado, que vai tratar das personalidades de Alagoas que fizeram parte da história do Brasil,” observa Lins, frisando que a antropóloga vai apresentar uma relação das personalidades alagoanas, que influenciaram na história do Brasil, mas também fará uma avaliação do papel de cada uma delas.

 

A antropóloga também tem agenda em outras datas. Em Palmeira dos Índios, no dia 23 de maio; em Delmiro Gouveia, no dia 26 de maio; no Cesmac-Maceió, dia 30. Para mais mais informações, o contato é 3315-2034.

 

Quem é Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros

 

A antropóloga alagoana Luitgarde Oliveira Cavalcanti Barros nasceu 1941 e faz parte da geração de estudantes universitários formados durante a ditadura militar. Em um contexto político e social de efervescência, os estudos acadêmicos eram vistos por muitos alunos como parte da militância política. Sem fugir à “regra”, ela se dedicou aos estudos do universo social e cultural, enfatizando o sertão nordestino, que remonta às suas origens e busca entender os movimentos insurgentes dos sertanejos.

 

Sob a orientação da professora-doutora Josildeth Gomes Consorte, a antropóloga defendeu a tese em 1997 pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). A tese recebeu o título de “A Derradeira Gesta: Lampião e Nazarenos Guerreando no Sertão” e foi publicada em 2000, pela editora Mauad.

 

Ações do documento