Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Coco de Roda e quadrilhas são destaques das festas juninas
10/06/2016 - 12h00m

Coco de Roda e quadrilhas são destaques das festas juninas

Danças tradicionais da cultura alagoana alegram as comemorações

Coco de Roda e quadrilhas são destaques das festas juninas

Coco de roda é uma dança cantada, acompanhada da batida dos pés; a quadrilha também é muito tradicional nas festas juninas em todo Nordeste. (Divulgação)

Texto de Yasmin Assis

O mês de junho é marcado pelas tradicionais comemorações juninas, sendo considerado o período mais festivo em todos os Estados do Nordeste. Em Alagoas, as músicas e as danças da época são típicas e representam as comemorações de Santo Antônio, São João e São Pedro, trazendo sempre o que há de melhor na produção alagoana cultural.

Entre os fogos e milho, as quadrilhas juninas e os grupos de coco de roda ganham um espaço imenso para colorir e animar os arraiás com seus passos e músicas contagiantes.

O coco de roda é uma dança cantada, acompanhada da batida dos pés ou do tropel. Tem origem africana, mas foi trazida e moldada nas serras de Quilombo dos Palmares no século XVIII. Posteriormente, foi se espalhando por todo Nordeste e recebendo diversos nomes. Em Alagoas, são mais de 30 grupos registrados pela Associação de Folguedos Populares Alagoanos.

A mestra do Registro do Patrimônio Vivo, Zeza do Coco, explica que a dança do coco é de raiz. “A apresentação aponta o resgate da cultura popular alagoana, marcando a história de Alagoas. O grupo de coco transmite de uma forma artística as vertentes de matrizes africanas, com dança e embolada”, explica.

Já a quadrilha junina teve sua origem na aristocracia europeia, lá no século XVIII. As danças nos palácios eram realizadas por quatro pares, por isso o nome, sempre acompanhadas de orquestras e mestres. Ao chegar ao Brasil, em torno de 1820, estavam sempre presentes em ocasiões especiais e festas, até mesmo no carnaval. Com o tempo, a população foi assimilando a dança e praticando-a também, mas de uma forma muito mais alegre e movimentada, presente até hoje nas festas juninas.

 

O presidente da Liga das Quadrilhas de Alagoas, Erivaldo Martins, destaca a tradição alagoana nos concursos de quadrilha. “Os integrantes das quadrilhas trabalham e estudam, mas conseguem conciliar o tempo com os ensaios. Nós mostramos a nossa garra e animação nas apresentações e sempre temos resultados positivos nos concursos estaduais e nacionais. Mas o mais importante é manter a tradição no estado”, declarou. Segundo a Liqa, mais de 40 grupos participam da instituição.

“Anavantur”

Os grupos de quadrilha junina e coco de roda foram convocados para o Chamamento Público  Anavantur. O programa de apoio aos festejos juninos da Secretaria da Cultura do Estado de Alagoas (Secult) que visa fortalecer a manifestação cultural tradicional do Estado.

 

As chamadas públicas irão selecionar projetos com representação de Cocos de Alagoas e Quadrilhas Juninas alagoanas. Ao todo, R$ 193 mil reais serão investidos para a realização dos festejos. “O Anavantur reafirma o nosso compromisso em disseminar e promover a arte no Estado, incentivando a diversidade e a preservação de identidades culturais", declarou a secretária Mellina Freitas.

 

Ações do documento