Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Comissão discute ações para programação do bicentenário de Alagoas
02/06/2016 - 18h30m

Comissão discute ações para programação do bicentenário de Alagoas

Atividades celebrarão os 200 anos de emancipação política do Estado

Comissão discute ações para programação do bicentenário de Alagoas

Intuito do encontro é contextualizar e democratizar a celebração do bicentenário por meio do lançamento de editais (Adaílson Calheiros)

Texto de Teresa Machado

A Comissão Mista do Bicentenário se reuniu, na nesta quinta-feira (2), para traçar ações de definição para a programação alusiva aos 200 anos de emancipação política de Alagoas. O colegiado pontuou as propostas levantadas no ato de instalação e debateu o planejamento estratégico das atividades.

 

O secretário chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, coordenou o encontro e apresentou um esboço dos projetos comemorativos à data. “A Comissão Executiva reuniu as primeiras sugestões debatidas em reunião com o governador Renan Filho e traçou eixos para nortearem as ações”, disse o secretário.

 

A Comissão definiu Cultura, Educação e Eventos, como eixos prioritários para a realização das atividades comemorativas ao bicentenário. O objetivo é realizar estudos com foco nessas áreas a fim de preservar a identidade e memória dos diferentes segmentos da sociedade alagoana.

 

“Estamos estabelecendo um calendário repleto de atividades que irão envolver toda a sociedade ao sentimento de pertencimento e orgulho de ser alagoano”, destacou a secretária Mellina Freitas.

 

Os membros também estabeleceram a promoção de um fórum com representantes de movimentos sociais, universidades, setor produtivo e gestores culturais, para ampliar a participação da sociedade. O intuito do encontro é contextualizar e democratizar a celebração do bicentenário por meio do lançamento de editais.

 

A comissão é composta por representantes do Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas, secretarias de Estado da Cultura e Educação, universidades Estadual e Federal de Alagoas, Fundação de Amparo a Pesquisa de Alagoas (Fapeal) além de representantes de grupos culturais e artísticos.

Ações do documento