Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Encontro fortalece comunidades quilombolas e de matrizes africanas
14/08/2015 - 00h00m

Encontro fortalece comunidades quilombolas e de matrizes africanas

Evento acontece em União dos Palmares até domingo (16), com palestras oficinas e apresentações culturais

Encontro fortalece comunidades quilombolas e de matrizes africanas

Destinado às comunidades quilombolas de espaço urbano e rural, aos religiosos de matrizes africanas e gestores das esferas federal, estadual e municipal, o encontro proporciona um debate histórico e sociocultural destas comunidades (Foto: Ascom/Secult)

Teresa Machado

Fomentar estratégias culturais e consolidar ações para a comunidade negra e de matrizes africanas são as pautas do I Encontro de Comunidades Quilombolas e Povos Tradicionais de Terreiro de Alagoas, realizado até este domingo (16), no povoado Muquém, em União dos Palmares.

 

O evento é uma realização do Governo de Alagoas, por meio das secretarias de Estado da Cultura e da Mulher e dos Direitos Humanos, em parceria com as pastas da Comunicação e Saúde e da Fundação Cultural Palmares, com o apoio da prefeitura municipal.

 



"O Governo de Alagoas atende a uma antiga demanda deste seguimento e volta seu olhar atento às causas sociais, em especial às causas das comunidades de matriz africana. É um momento de integrarmos as comunidades no sentido de resgatar e despertar o sentimento de pertencimento cultural, principalmente da região da Serra da Barriga, que é Patrimônio Cultural reconhecido  internacionalmente. Aqui é solo sagrado, que representa o respeito a todos os povos", destacou a secretária de Estado Cultura Mellina Freitas.

Destinado às comunidades quilombolas de espaço urbano e rural, aos religiosos de matrizes africanas e gestores das esferas federal, estadual e municipal, o encontro proporciona um debate histórico e sociocultural destas comunidades.

 

"As questões sociais de matriz africana devem ser tratadas como questões de governo. Neste sentido, o Governo do Estado está preparado para apoiar as ações de união e integração entre as comunidades, com vista ao desenvolvimento e inclusão social. Esse debate deve ser permanente, as discussões desse encontro devem ter continuidade durante todo o ano, para que sejam realizadas ações efetivas e voltadas às necessidades reais dos alagoanos", declarou Mellina Freitas.

Para a ialorixá Mãe Miriam, o encontro é um marco para a formação de sociedade mais participativa, além do mapeamento das demandas e enfrentamento pontual. "Hoje estamos reunidos num grande quilombo, neste símbolo de resistência cultural afro-alagoana. Vamos nos unir, respeitar, amar a Deus sobre todas as coisas", disse.

A secretária Roseane Cavalcante também afirmou o compromisso do Governo com as causas das comunidades quilombolas e de raízes africanas. "Nós temos o compromisso de, institucionalmente, fazer ações de aproximação na interlocução do estado, além de discutir e implementar políticas públicas de todas as ordens", apontou.

Patrimônio Vivo de Alagoas, Mãe Neide ressaltou a importância da integração e planejamento para o desenvolvimento das comunidades. "Todos aqui reunidos visam o bem maior da nossa gente", observou.

O evento segue até o próximo domingo, com palestras, oficinas e apresentações culturais.

Ações do documento