Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Escritores alagoanos contemplados em edital lançam livros de poesias
17/05/2016 - 09h10m

Escritores alagoanos contemplados em edital lançam livros de poesias

Contemplados em edital de Incentivo à Cultura Literária participaram da solenidade de lançamento nesta terça-feira (17)

Escritores alagoanos contemplados em edital lançam livros de poesias

Os cinco livros estão à venda e podem ser encontrados na lojinha da própria Imprensa Oficial Graciliano Ramos, na Edufal, na Livraria Leitura e em diversas bancas de revista do Estado. Foto: Ailton Cruz

Texto de Lívia Holanda

Os selecionados no Programa de Incentivo à Cultura Literária, da Imprensa Oficial Graciliano Ramos, começaram a ser contemplados com a publicação de seus livros. Nesta terça-feira (17), cinco escritores alagoanos lançaram suas obras em um coquetel, na própria sede da Imprensa Oficial, contando com a presença de seus amigos e familiares.

 

Quatro deles são estreantes, jovens prodígios. Breno Airan, arapiraquense, lançou a obra de título Meio Chá de Pólvora. Richard Plácido trouxe como contribuição o livro Entre Ratos & Outras Máquinas Orgânicas. José Minervino Neto, mais um interiorano, natural de Branquinha, lançou Antes e Depois da Chuva. E Fabiana Freitas, a única mulher contemplada neste primeiro momento, apresentou João e seus Ais Miúdos. Os quatro títulos são de poesias.

 

O último já é consagrado, reconhecido pelas inúmeras obras, contribuições de grande valia para a sociedade alagoana. Trata-se de Dirceu Lindoso, escritor e pensador reconhecido por seus estudos em ciências sociais em todo o país. Na ocasião, lançou o romance Os Filhos de Ana Rosário.

José Minervino Neto salientou a importância de editais como o que os contemplou na missão de dar visibilidade à literatura e à arte alagoana de uma maneira geral. “É em situações como essa que a gente tem o reconhecimento de que o que a gente escreve realmente dialoga com as pessoas, gera uma empatia com quem está do outro lado”, colocou o jovem escritor.

 

Breno Airan afirmou que o fato de Alagoas ser berço de grandes nomes da literatura inibe novos escritores de quererem publicar suas obras. “Em terra de Jorge de Lima, de Graciliano Ramos, de Lêdo Ivo, os autores novos ficam com um pé atrás de se lançar. Mas acho que tem que ter despretensão, colocar em voga o que você quer mostrar para o mundo, parir”, confessou Breno Airan.

 

Ambos lembraram que o processo de seleção por meio de edital é democrático e justo. Fabiana Freitas, a primeira dentre as duas mulheres contempladas pelo Programa, afirma que se assustou com o fato de haver apenas duas representantes do sexo feminino entre os 19 premiados.

 

“Quando as obras foram encaminhadas para a editora, a comissão julgadora não sabia se eram de homens ou de mulheres. Tanto que meu pseudônimo era Armando Carvalho. Eu acho que tem muita gente produzindo, mas as pessoas não atinam para publicar seus trabalhos”, comentou a escritora.

Encerrado as falas na solenidade, Dirceu Lindoso afirmou estar feliz e orgulhoso de ver sua obra publicada junto às da juventude. Afirmou que o impulso da criação literária foi a coisa mais bonita que lhe aconteceu ao longo de seus 84 anos de vida.

 

Os cinco livros estão à venda e podem ser encontrados na lojinha da própria Imprensa Oficial Graciliano Ramos, na Edufal, na Livraria Leitura e em diversas bancas de revista do estado.

 

Ações do documento