Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Estado apoia prévias carnavalescas em reconhecimento às tradições artísticas
22/01/2016 - 08h49m

Estado apoia prévias carnavalescas em reconhecimento às tradições artísticas

Investimento contempla festejos carnavalescos, ligas de escolas de samba e agremiações culturais alagoanas

Estado apoia prévias carnavalescas em reconhecimento às tradições artísticas

Eventos tradicionais como o Pinto da Madrugada, Jaraguá Folia, entre outras manifestações culturais, serão contemplados. (Foto: Márcio Ferreira)

Rafaela Pimentel

Os grupos carnavalescos, ligas de escola de samba e agremiações culturais alagoanas vão poder contar mais uma vez com o apoio do Governo do Estado para a realização dos festejos das prévias de carnaval.

O mesmo investimento concedido no ano passado será garantido este ano, em reconhecimento às tradições artísticas e preservação da cultura local. O anúncio foi feito pela secretária de Estado da Cultura (Secult), Melina Freitas, em entrevista ao Jornal do Dia, da TV Alagoas.

“Ao longo dos anos, o Governo de Alagoas sempre acolheu as prévias carnavalescas bem como o desfile das escolas de samba que acontecem em Maceió. Mesmo entendendo que estamos vivendo um momento de crise, o Estado não deixou de assegurar o investimento a estes grupos por meio de recursos, em sua grande maioria, oriundos do Fundo de Desenvolvimento de Ações Culturais”, afirma a secretária.

Eventos tradicionais como o Pinto da Madrugada, Jaraguá Folia, entre outras manifestações culturais, serão contemplados. Este ano, o grande diferencial da ação é a inclusão de novas instituições a serem beneficiadas com o investimento.  Para isso, o Estado tem trabalhado no desenvolvimento de programas que tragam à população alagoana mais oportunidades culturais, como explica Melina Freitas.

“Não foi um ano fácil, mas temos planejado diversas ações em parceria com os produtores culturais e o público alagoano. Adotamos uma medida de cautela, sempre tendo cuidado de manter o equilíbrio no investimento de recursos públicos e democratizando as atividades culturais”, destaca Freitas. 

Ações do documento