Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Gravações de documentário são realizadas na zona rural de Arapiraca
14/06/2016 - 15h10m

Gravações de documentário são realizadas na zona rural de Arapiraca

Projeto é uma iniciativa do NEAB–Uneal


Filmagens do documentário “O Juremeiro de Xangô” na zona rural de Arapiraca; projeto da Uneal

Filmagens do documentário “O Juremeiro de Xangô” na zona rural de Arapiraca; projeto da UnealArilene de Castro 
 
Texto de Clau Soares

As filmagens do documentário “O Juremeiro de Xangô” foram iniciadas e estão sendo locadas na comunidade quilombola do Carrasco e no espaço sagrado Fazendinha, ambos na zona rural de Arapiraca, durante os últimos quatro finais de semana. O projeto é do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Estadual de Alagoas (NEAB-Uneal), coordenado pelo professor Clébio Correia de Araújo.

Aprovado no edital ‘Curta afirmativo 2014: protagonismo de cineastas afro-brasileiros na produção audiovisual’, do Ministério da Cultura, o projeto recebeu o aporte financeiro no valor de R$ 100 mil para a execução da obra. “Foi o único projeto de Alagoas aprovado”, ressaltou Clébio Araújo.

De acordo com Araújo, o filme aborda o universo cultural que envolve os praticantes das religiões afro-brasileiras em Alagoas, a partir da biografia do babalorixá e mestre da cultura popular Alex Gomes.

 

O documentário, que está sendo executado em parceria com o grupo cultural Arteiros S/A, tem a direção da cineasta Arilene de Castro e, nas últimas gravações, contou com a participação especial do ator, poeta, escritor e professor da Uneal Nilton Resende e da atriz e produtora Dalva de Castro, do grupo Caçuá (Piaçabuçu/AL).

A previsão é de que o documentário seja lançado no segundo semestre deste ano.

Ações do documento