Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Luitgarde Barros resgata passado de Nise da Silveira em palestra
31/10/2016 - 17h35m

Luitgarde Barros resgata passado de Nise da Silveira em palestra

Antropóloga conta memórias íntimas da psiquiatra que revolucionou o tratamento de pessoas com transtornos mentais

Luitgarde Barros resgata passado de Nise da Silveira em palestra

Luitgarde Barros palestrou e compartilhou com público as histórias e memórias de Nise da Silveira

Texto de Julianne Leão

“Outubro, mês rico em Alagoanidade”. As palavras foram do governador Renan Filho para o Almanaque 200, uma publicação da Secretaria de Estado da Comunicação (Secom), especialmente feita  para as comemorações do bicentenário de Alagoas. E foi dessa forma que a noite de  segunda-feira (30) foi representada, com a palestra “Nise da Silveira: uma história de vida”.

 


O secretário Enio Lins, em nome do governador de Alagoas, ressaltou a importância do evento. “Nise da Silveira representa a excelência da intelectualidade alagoana. Além de Luitgarde ser uma grande conhecedora de alagoanos ilustres, ela foi a responsável pela guarda dos patrimônios intelectuais de Nise da Silveira, e ninguém melhor que ela para dar essa palestra”, enfatizou o secretário de Estado da Comunicação.

Entre as memórias compartilhadas, Luitgarde conta que, quando criança, Nise tinha uma galinha de estimação em casa, com quem brincava e passava horas de seu dia se divertindo. Certo dia, ela viu o animal amarrado na cozinha, junto à empregada doméstica, que falou que ela seria o almoço da família naquele dia.

 


“Imediatamente, Nise chorou e gritou que não poderia fazer aquilo com sua galinha de estimação e, aos prantos, ela falou ao seu pai que aquela maldade não poderia ser feita. O pai de Nise, homem sábio como era, disse que a partir daquele dia não se mataria mais animais naquela casa”, conta Luitgarde.

 


E foi com a mesma humanidade de salvar seu animal de estimação que Nise dedicou a sua vida ao tratamento humanizado de pessoas que sofriam de transtornos mentais. Para Luitgarde, essa capacidade de entrar na alma do animal foi um dos elementos básicos de seu método psiquiátrico.

“Nise enfrentou a ciência com toda a exaltação que ela era capaz. O mesmo grito que ela deu para não matar sua galinha quando criança, ela deu para a ciência não continuar torturando pessoas com desequilíbrio mental, e foi graças a sua humanidade que surgiu um novo conceito de tratamento”, revela a palestrante.

 


Gessika Costa é jornalista e apaixonada por Nise da Silveira e conta que foi uma alegria estar presente ao evento. “Nise da Silveira foi e é uma mulher sensacional, porque a história dela continua revolucionando a psiquiatria, com todos os seus conceitos humanos. É uma história magnífica para Alagoas, uma das grandes responsáveis por nos fazer sentir orgulhosos de nossa terra”, diz a visitante.

 


Para o secretário-chefe do Gabinete Civil, Fábio Farias, a ação contempla a missão de resgatar a alagoanidade. “Desde o início de 2017, temos realizado atrações com alagoanos que fizeram história nos mais diversos campos de atuação, como educação, cultura, saúde e artes. São eles as raízes de Alagoas”, enfatizou Farias.

Em continuidade às comemorações do bicentenário de Alagoas, a antropóloga Luitgarde Barros voltará a Maceió para dar uma nova palestra no dia 2 de dezembro. Desta vez, o homenageado será Manoel Maurício, professor, geógrafo e historiador alagoano.

Ações do documento