Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Maestro Egildo Vieira
04/08/2015 - 09h20m

Maestro Egildo Vieira

Maestro Egildo Vieira

Por Mellina Freitas

Talento na música, poder de encantamento, figura carismática que nasceu musical e viveu intensamente toda a sua potencialidade artística: Egildo Vieira do Nascimento.

Dizia que, quando partisse, queria ser sepultado em Piranhas com muita festa e banda de música, subindo as ruas enladeiradas de sua cidade natal. A vontade do maestro foi respeitada e tudo aconteceu como ele idealizou, homenageado pelos amigos e admiradores com discursos, louvores e música, que deixou a cidade num misto de tristeza e alegria em sua última despedida, porque assim desejou o artista.

Estudou em Piranhas o curso primário, em Penedo o ginásio, em Maceió o científico e, em Recife, foi graduado em Música pela Universidade Federal de Pernambuco, onde trabalhou até se aposentar, no dia 22 de maio de 2007.

Foi um dos integrantes do Quinteto Armorial, idealizado pelo escritor Ariano Suassuna, que marcou a década de 1970 e conseguiu realizar um trabalho de síntese entre a música erudita e as tradições populares do Nordeste.

Como músico, era polivalente. Começou a tocar ainda criança, na Banda de Música de Piranhas, onde se destacava entre os demais pelo profissionalismo e genialidade. Marcou presença também em grupos musicais e brilhou no clarinete, saxofone, flauta e pífano.

Em Piranhas, na minha gestão como prefeita, fundou os grupos Armoriais de Piranhas, GMAP e Gmapinho, este exclusivo para crianças. Seguindo a linha do mestre Suassuna, fez a junção da música erudita com as tradições populares.

Foi homenageado pelo governo do Estado de Alagoas, condecorado Comendador, no Teatro Deodoro, e ovacionado por uma plateia repleta. Através dele conheci o grande Ariano Suassuna, que visitando Piranhas, disse-me: “Mellina, sua cidade é linda, mas a bem da verdade, estou aqui para rever o meu amigo Egildo Vieira”.

Esse é o artista que tive o prazer imenso de conhecer, conviver, respeitar e admirar. Um amigo dileto do meu pai, um filho querido de Piranhas, maestro, músico e compositor. Costumava dizer que me viu crescer, que me colocara nos braços ainda bebê. E eu tive a feliz oportunidade de trazê-lo de volta, para trabalhar em nossa amada terra, ao lado dos seus familiares, conterrâneos e amigos.

Maestro Egildo Vieira, honra e glória de Piranhas, do estado de Alagoas e do povo brasileiro: Descanse em paz, meu amigo. E com música, muita música!

Ações do documento