Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Misa recebe doação de acervo de médico e pesquisador
23/11/2016 - 17h30m

Misa recebe doação de acervo de médico e pesquisador

Material é composto por coleções de vinil, cds, VHS e gravações inéditas de artistas brasileiros

Misa recebe doação de acervo de médico e pesquisador

Termo de doação do acervo cultural do médico e pesquisador Raimundo Alves Campos (Ascom)

Texto de Daniel Borges

O Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa), equipamento da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), promoveu, na manhã desta quarta-feira (23), solenidade de assinatura do termo de doação do acervo cultural do médico e pesquisador Raimundo Alves Campos.

 

O ato contou com a presença da secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas, o coordenador do Misa, Fernando Lôbo, a viúva do médico, Lenita Madeiros Campos, os filhos,  Raimundo Campos Jr. e Lenilson Campos, e parte da família. 

 

“Agradeço a generosidade da família do médico e pesquisador Raimundo Campos pelo desprendimento de entregar à sociedade alagoana esse acervo tão completo e bonito. O Governo de Alagoas, através da Secretaria de Cultura, recebe esse material se comprometendo em conservá-lo e disponibilizá-lo para a sociedade alagoana, da melhor forma possível”, destacou a titular da pasta.

 

Segundo Lôbo, já no próximo ano, o Misa irá instalar de forma definitiva em suas dependências o acervo do médico e pesquisador. “A gente fica muito agradecido pela confiança depositada pelos herdeiros. Nos próximos meses devemos fazer a inauguração do espaço Dr. Raimundo Alves Campos”, disse o coordenador.

 

 

Legado

 

De origem humilde, Raimundo Alves Campos tinha grandes sonhos na vida, um deles era se tornar médico. Além da medicina, tinha um gosto apurado da arte, literatura, música e do cinema. Quando conseguiu galgar a medicina, se formando na primeira turma da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), ele obteve condições para desenvolver e pesquisar a música, arte e cultura. 

Mesmo sendo médico, ele contribui e foi uma figura importante para a história da cultura de Alagoas. Em sua residência, construiu um estúdio de música com as mesmas proporções de estúdios profissionais daquela época. Era lá que Raimundo gravava suas músicas, que eram reproduzidas nas principais rádios de Alagoas. O gosto pela música era tanto, que quando os celebres artista do eixo Rio-São Paulo viam para Maceió, eles se reuniam na casa do médico. 

 

O acervo é doado após 12 anos da morte de Raimundo Alves Campos. Além de coleções de vinil, cds e VHS, o conjunto é composto por gravações inéditas de Cartola, Carlos Galhardo, Teresinha de Jesus, Amélia Alves e outros grandes artistas brasileiros.  

 

“A gente acredita que seria muito egoísmo da nossa parte não partilhar com a sociedade todo o acervo deixado por nosso pai. Nós resolvemos depositar essa confiança e estamos ansiosos pela montagem do espaço. Agradeço em novo da minha família a oportunidade para que possam cuidar do acervo que foi tão carinhosamente construído pelo meu pai”, disse o filho, Lenilson Medeiros.

Ações do documento