Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias O cinema apesar de tudo é tema de mesa-redonda no Circuito Penedo
08/11/2017 - 19h43m

O cinema apesar de tudo é tema de mesa-redonda no Circuito Penedo

Conversa foi realizada no prédio da Casa da Aposentadoria

O cinema apesar de tudo é tema de mesa-redonda no Circuito Penedo

Foto: Jonatas Medeiros

Texto de Deriky Pereira

 

Na tarde desta quarta-feira (8), uma mesa-redonda intitulada “Cinema Apesar de Tudo” deu prosseguimento a variada programação do Circuito Penedo de Cinema. A conversa, realizada na Casa da Aposentadoria, foi mediada por Nataska Conrado, Ricardo Filho e Marcos Sobral.

“A proposta da mesa foi a de discutir os cinemas possíveis e abordando por uma amplitude maior. O cinema que acontece da tela pra fora, pra dentro e pensar os possíveis, no agora que a gente tá vivendo. Acredito que a gente fez uma provocação com esse tema cinema apesar de tudo”, disse Nataska.

A discussão se ampliou no momento em que se tratou o cinema em sua diversidade. “Aqui a gente ampliou a discussão sobre cinema – que talvez ele seja visto pelo filme, pelas imagens, mas mostrando que ele também pode ser construído de outra forma”, complementou Conrado.

O alagoano Ricardo Lessa Filho destacou a importância de se debater esse tema no Circuito Penedo de Cinema. Ele, que faz doutorado em Pernambuco, revelou ter ficado muito feliz com o convite para participar do evento.

“É esse processo de voltar às origens: eu saio, mas penso em voltar, pois meu projeto é ser professor na Federal de Alagoas e sobretudo quando nos voltamos a uma cidade como Penedo, temos história. Quando você vê aqui que o cinema tinha em mil lugares, tem história. É impensável, nos dias de hoje, dias de multiplexnos filmes de rápido consumo e pouco pensamento. Então, cinemas apesar de tudo, são os outros tipos de cinema além daqueles que invadem os shoppings, esse cinema mais íntimo, mais pessoal, mas também esse cinema da história”, explicou.

Para ele, o debate foi muito expressivo. “Tentamos fazer esse vínculo da história do cinema com uma cidade histórica como Penedo. É importante que o Circuito Penedo de Cinema se perpetue e temos ainda a ideia de que quanto mais se estuda a história, mais se vai pra frente. Então aqui, uma cidade histórica, quando se vem aqui, se volta no tempo, isso é importante de se preservar”, concluiu Ricardo.

 

A realização do Circuito Penedo de Cinema é da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e Instituto de Estudos Culturais, Políticos e Sociais do Homem Contemporâneo (IECPS), com patrocínio do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Prefeitura de Penedo e Serviço Social da Indústria (Sesi), além do apoio de instituições públicas e privadas.

Ações do documento