Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Secretaria de Cultura inaugura Espaço Ubuntu na Biblioteca Pública Estadual
16/08/2016 - 20h05m

Secretaria de Cultura inaugura Espaço Ubuntu na Biblioteca Pública Estadual

Local faz resgate à cultura afrobrasileira por meio da literatura

Secretaria de Cultura inaugura Espaço Ubuntu na Biblioteca Pública Estadual

Espaço é dedicado a obras de escritores negros e que relatam a história e a cultura afrobrasileira (Ascom/Secult)

Texto de Teresa Machado

‘Eu sou porque nós somos’. Este é o significado do termo africano ubuntu, que dá nome ao mais novo espaço literário da Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos, inaugurado nesta terça-feira (16). A Secretaria de Estado da Cultura (Secult), em parceria com o Instituto Raízes de Áfricas, lançou um local dedicado a obras de escritores negros e que relatam a história e a cultura afrobrasileira.

 

“Estamos reunindo livros de autores nacionais e alagoanos a fim de agregar e valorizar o universo afrocultural. Desta forma, não somente ampliamos o acervo da biblioteca, como também despertamos o olhar da sociedade para a importância do segmento afro na formação do nosso país”, disse a secretária Mellina Freitas.

 

A criação do espaço é uma iniciativa da Superintendência de Diversidade e Identidade Cultural da Secult, em parceria com o Instituto Raízes de Áfricas, e é o primeiro do gênero em Alagoas. A superintendente Perolina Lyra destaca a pluralidade do espaço. “Esta ação visa difundir o universo literário afroalagoano e brasileiro, que fazem parte da nossa raiz histórica, simbolizando a pluralidade da nossa cultura”, ressalta.

 

Para a presidente do Instituto, Arísia Barros, a articulação apresenta um novo ciclo para o movimento negro. “O Governo do Estado abraçou a causa do movimento negro. Hoje vivemos momentos de rupturas e avanços importante para o segmento e estamos construindo isso de mãos dadas”, declarou.

 

Representando os escritores negros alagoanos, o professor Carlos Martins parabenizou a iniciativa. “Este espaço é simbólico e representa um marco para o conhecimento histórico da construção negra. Parabeniza a sensibilidade e postura da Secretaria em promover esta ação”, pontuou.

 

Na ocasião, os escritores Elias Barboza e Reinaldo Cabral doaram livros para o espaço Ubuntu. Também prestigiaram a inauguração o procurador Diógenes Tenório Júnior, representando a Academia Alagoana de Letras, e a presidente do Grupo Literário Alagoano, Adália Magalhães.

 

Durante a inauguração do espaço, a Secult lançou o DVD Coleção Folguedos e Danças de Alagoas – Guerreiros e Pastoril.

Ações do documento