Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias Trabalho de João Gomes de Sá será incluído na programação dos 200 anos de Alagoas
24/07/2017 - 00h00m

Trabalho de João Gomes de Sá será incluído na programação dos 200 anos de Alagoas

Ele é também poeta e vive em São Paulo há anos, onde transmite através da poesia popular, literatura de cordel e xilogravuras

Trabalho de João Gomes de Sá será incluído na programação dos 200 anos de Alagoas

João Gomes de Sá é professor de Português, oferece orientações técnicas sobre o folclore e escreve poesia popular e literatura de cordel

Texto de Renata Arruda

O trabalho do poeta e xilogravador alagoano João Gomes de Sá será revelado nas publicações impressas referentes ao Bicentenário de Alagoas, que vem sendo comemorado ao longo deste ano.

 

Natural de Água Branca, no sertão alagoano, Sá é formado em Letras pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), mas vive em São Paulo há anos onde transmite através da poesia popular, literatura de cordel, e xilogravuras, as manifestações de cultura do Nordeste brasileiro.

 

“Para mim é uma grande honra entrar na programação do Bicentenário do Estado e também é uma ótima oportunidade de mostrar o trabalho que faço há 30 anos aos alagoanos que ainda não conhecem minha obra”, disse.

 

“Este é o momento para se debruçar sobre nossa cultura, em busca das raízes mais profundas, reavivar e fortalecer o amor próprio da população alagoana”, completou o secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins.

Reconhecimento

O artista João Gomes de Sá foi convidado pela editora Nova Alexandria a adaptar clássicos da literatura mundial em formato de cordel, como O corcunda de Notre-Dame, de Victor Hugo, e A Metamorfose, de Franz Kafka.

 

Já pela editora Volta e Meia, lançou Alice no País das Maravilhas em Cordel, baseado na obra de Lewis Carroll, e Meus versos adolescentes. 
Graças ao sucesso livro O corcunda de Notre-Dame em cordel, em 2008, a publicação foi selecionada pelo Ministério da Educação para o Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE) para composição de acervo das escolas públicas.

 

Ainda em 2010, seu romance de cordel A saga de Berenice e seu boizinho encantado (Editora Luzeiro) foi premiado pelo Ministério da Cultura com o prêmio Mais Cultura de Literatura de Cordel - Edição em Homenagem a Patativa do Assaré.

 

Atualmente, João Gomes de Sá é professor de Português, oferece orientações técnicas sobre o folclore e escreve poesia popular e literatura de cordel – constantemente, para ilustrar suas aulas.

Ações do documento